Pesquisar este blog

Deita aqui...

Vamos nos dar ao amor e nos perder nos lençóis

Vem...

Se abre só para mim

Mostre-me toda a intensidade dos teus sentimentos

em gemidos de prazer,

cubra-me com seu corpo e me arremate a alma.

Vem meu grande amor!!

satisfaça esse tão carente ser, que te deseja até morrer

faça amor comigo, me dê vida, ainda que só por hoje.



Flora bomfim

9 de fev de 2010

FLORA BOMFIM FALANDO DO MODO DE COMPOSIÇÃO DE SEUS POEMAS

PERGUNTEI PARA FLORA COMO ERA OS MOMENTOS QUE ELA ESCREVIA OS POEMAS E ELA COMEÇOU A ME CONTAR:

"me dá uma agonia, vc precisa ver, fico aperriada pra escrever de qualquer jeito, é tão forte que parece vozes me pertubando rsrrsrsrsrs se eu não escrever, parece que vou surtar rsrrsrsrsrrss"

"hummmm


ai, sempre é em lugares inusitados no carro, no meio da multidão, na rua, numa padaria, no meu quarto, no meu quintal nooosssa nem dá pra prevê onde vai vir alguma coisa"
 
"srsrrsrsrs foi mais forte do que eu, sempre é mais forte"


rsrrsrsrsrs


warlla diz:
e qndo as palavras estao vindo?

Flora diz:

é o jeito parar tudo e escrever sempre foi assim os que eu escrevo por querer, com minhas palavras, as palavras pensadas eu nem deixo alguém ler, não gosto deles, é como feito por obrigação, e assim não funciona

Nenhum comentário:

Postar um comentário